quarta-feira, novembro 30, 2005

sim pois e tal e a passagem de ano?...
E assim iam os pintainhos, saltitando e deixando cair pequenas poiazinhas pelo caminho... umas eram verdinhas, outras mais acastanhadas, outras eram ainda amarelinhas, mas eram todas lindas! Tão brilhantes eram as lindas poiazinhas, aguadas e com um cheirinho tão especial... huummm... E assim no meio da pocilga dos dias, os pintainhos, crescendo, vão-se lembrando das antigas poiazinhas (agora secas) que outrora fluiam tão naturalmente dos seus rabinhos rosados... e não é que hoje até conseguem saborear aquele cheirinho, que na altura imperceptível, é agora tão docinho! Oh sim, quem lhes dera poder voltar a cheirar aqueles sujos rabinhos! E cuidado com as boquinhas pintainhos!

terça-feira, novembro 29, 2005

Cada um dos pintainhos seguiu seu rumo, cada rumo mais lindo e mais promissor que nem podem imaginar. Apesar de não estarem sempre juntos, os pintainhos, na sua jornada rumo ao futuro, pensam sempre nos seus irmãos de criação. É para eles inevitável a nostalgia, ao olharem para trás, para essa Terra de Ninguém. Mas os pintainhos bem sabem que essa Terra de Ninguém a eles também pertence e os próprios pintaínhos são pertença dessa Terra. É com ternura e saudade que estes pintainhos continuam a caminhar sempre juntinhos...

sábado, novembro 26, 2005

...mas o tempo continuava a passar, e essa era, desde logo, um luta perdida... todos os dias o sol nascia e punha-se no horizonte e a sombra daquele grupo de corpos unidos girava em seu torno, sempre igual, assustadoramente igual...
Os pintainhos estavam a crescer, conversavam muito ("piu, piu, piu...") e olhavam deslumbrados aquele sol, aquele mar, aquela Terra de Ninguém, inexplorada e misteriosa...
Um dia, um dos pintainhos deu um passo em frente e seguiu o seu caminho, prometendo voltar àquele mesmo local para rever todos os outros pintainhos e com muitas novidades para contar daquela Terra de Ninguém... Os restantes, ainda a medo, deram passinhos pequeninos e curtinhos em direcções diferentes...

quarta-feira, novembro 23, 2005

... mas giro, giro foi ver a bagunça instalada para se decidir o que fazer naquela “Terra de Ninguém”! Isso é que foi lindo de ver, ah pois foi! Era pintainhos a rirem para um lado, outros a discutirem as possibilidades existentes, outros ainda aos pulos e aos gritos…, mas pronto, depois de muito se [des]conversar, lá se chegou à conclusão que fixe, fixe era ficarem todos juntinhos, com as penas bem aconchegadinhas [lol]...

domingo, novembro 20, 2005

... Na Terra de Ninguém, como seria de esperar, nenhum lugar levava a lugar algum… Então, espertalhões, os pintainhos decidiram ficar todos juntos num mesmo sítio. E era bom…, assim podiam conversar melhor e tinham-se a todos mais próximos uns dos outros…

Onde nos levará a próxima evolução biológica?
=)* Ai, ai...
(upsssssss!!!! esperem! não houve nenhum erro genético, nada de mutações no meio da história... isto dos patos e dos pintos é que me atrofiou looool eu emendo =D)

ERRATA:

…vai daí um dos pintainhos sugere qualquer coisa como ir para Estrasburgo… Mas de imediato uma das pintainhas intervém: “És mesmo um pintainho out! Não vês que andam para lá Galos Pretos a queimar aquilo tudo? Tenho para mim que se ficarmos aqui mesmo pelo Monte da Caparica, encontraremos um ambiente semelhante! =D hiii”...
(... e reparem neste inaudito acontecimento biológico: pintainhos que se transformam em patos..., lol... =P*)
…vai daí um dos patinhos sugere qualquer coisa como ir para Estrasburgo… Mas de imediato uma das patinhas intervém: “És mesmo um patinho out! Não vês que andam para lá Patos Pretos a queimar aquilo tudo? Tenho para mim que se ficarmos aqui mesmo pelo Monte da Caparica, encontraremos um ambiente semelhante! =D hiii”...

sábado, novembro 19, 2005

E depois um deles perguntou: "E já agora, alguém sabe onde é que vamos passar o fim de ano?", ao que todos responderam: "hummmmmmmmm... não."
... hummmmmmmm, fez um dos pintainhos. E os outros, em coro: hummmmmmmmm...
... E juntos chegaram à Terra de Ninguém, onde nada era tudo e todas as coisas eram coisa nenhuma...

terça-feira, novembro 15, 2005

...mas sempre de olhos brilhantes e curiosos, os pintainhos seguiam de asinhas juntinhas... Cada onda trazia uma aventura... cada onda, um desafio...*
…e iam contando histórias e mais histórias, brincando uma e outra vez, era vê-los sempre a sorrir e uma lágrima de quando em vez…
... splash, splash (o som das patinhas)...
... esse mar era tão grande tão grande tão grande, que cada um dos pintainhos, apercebendo-se dos demais, sorriu no seu jeito de bico de pintainho e, sem mais, juntou a sua tralha à dos outros... e assim seguiram viagem: patinhas bem esticadas a dar a dar e biquinho para o ar ... =)

domingo, novembro 13, 2005

...que esperando o por do sol se fizeram ao mar...

... muitos pintainhos, pequenos e felizes ...

sábado, novembro 12, 2005

Era uma vez....